Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Angela Merkel aprende uma receita da culinária chinesa em Chengdu

(afp_tickers)

A chefe do governo alemão, Angela Merkel, chegou neste domingo à China para sua sétima viagem ao país desde 2005, uma visita de três dias principalmente econômica na qual é acompanhada por uma grande delegação de empresários.

Merkel aterrissou na cidade de Chengdu, no sul do país, visitou um mercado e uma fábrica da montadora de automóveis alemã Volkswagen.

Na noite deste domingo a chanceler viajará a Pequim e se reunirá com o primeiro-ministro, Li Keqiang.

No ano passado, a Alemanha vendeu produtos à China no valor de 67 bilhões de euros (91 bilhões de dólares), seu segundo mercado de exportação depois dos Estados Unidos. As importações provenientes do país asiático, por sua vez, alcançaram 73 bilhões de euros (99 bilhões de dólares).

"As relações China-Alemanha estão no melhor momento da história graças ao pragmatismo da cooperação entre as duas potências econômicas", declarou a agência oficial chinesa Xinhua.

Em 2007, Merkel provocou a ira das autoridades chinesas ao se reunir com o Dalai Lama, o líder espiritual do Tibete que Pequim considera um separatista.

Mas em sua última visita as discussões sobre questões relacionadas aos direitos humanos ocorreram a portas fechadas, uma estratégia que Berlim considera mais eficaz.

Na delegaçao que acompanha Merkel há representantes de Siemens, Volkswagen, Airbus, Lufthansa e Deutsche Bank, segundo a imprensa alemã.

AFP