Navigation

Metade do Senado e quatro ministros do Chile em quarentena preventiva por COVID-19

Vista aérea de Santiago, Chile, em 16 de maio de 2020 afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 18. maio 2020 - 17:54
(AFP)

Metade do Senado e quatro ministros do Chile entraram em quarentena preventiva nesta segunda-feira (18) depois de terem contato com pelo menos três legisladores que testaram positivo para o novo coronavírus nos últimos dias.

Os ministros da Fazenda, Ignacio Briones, do Interior Gonzalo Blumel (ambos muito próximos do presidente Sebastián Piñera), do Desenvolvimento Social, Sebastián Sichel, e o secretário-geral da Presidência, Felipe Ward, entraram em quarentena.

No fim de semana, mais de 20 legisladores iniciaram uma quarentena preventiva depois de se reunir com dois senadores infectados, incluindo o vice-presidente do Senado, Rabindranath Quinteros (Partido Socialista), que sem sintomas viajou de avião para Puerto Montt, no sul do país.

O Chile registra 46.059 casos da COVID-19, com 478 mortes, desde 3 de abril.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.