Navigation

Militares dos EUA admitem presença secreta na Somália

O secretário de Estado dos EUA, John Kerry, recebe o presidente da Somália, Hassan Sheikh Mohamud, em 3 de maio de 2014 afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 03. julho 2014 - 18:43
(AFP)

As Forças Armadas americanas mantêm uma presença secreta na Somália desde 2007, apesar de dizerem o contrário, afirmaram nesta quinta-feira funcionários da Defesa.

Os Estados Unidos mobilizaram cerca de 120 efetivos nesse país africano e esperam impulsar sues laços de segurança com o governo local dentro de sua luta contra os Shebab, vinculados à Al-Qaeda, afirmaram as fontes que não quiseram se identificar.

Os efetivos americanos que operam na Somália são basicamente as forças especiais dos Boinas Verdes, que se especializaram em treinar e assessorar outros exércitos.

A agência de notícias Reuters foi a primeira a informar sobre a presença de tropas americanas na Somália.

No ano passado, o Pentágono afirmou que se tratava apenas de alguns assessores militares, na primeira mobilização americana nesse país desde 1993.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.