Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

O general da reserva Jon Pyong-ho

(afp_tickers)

A Coreia do Norte anunciou nesta quarta-feira a morte do arquiteto do programa balístico e nuclear daquele país, o general da reserva Jon Pyong-ho, que tinha o nome na lista de pessoas submetidas a sanções internacionais.

Jon, que se afastou da vida pública em 2011, sofreu um ataque cardíaco na terça-feira, aos 88 anos, segundo a agência oficial norte-coreana KCNA.

Pyongyang prepara um funeral nacional e o cortejo será liderado pelo dirigente Kim Jong-un, segundo a agência.

Em um comunicado, a KCNA afirma que Jon Pyong-ho "dedicou toda a vida à indústria da defesa".

O ex-general, conselheiro do pai de Kim Jong-un, Kim Jong-il, que comandou o país até sua morte em dezembro de 2011, dirigiu e supervisionou o primeiro teste nuclear da Coreia do Norte, em outubro de 2006.

De acordo com o serviço de inteligência americano, Jon Pyong-ho era uma figura chave das atividades de comércio internacional de armamento realizadas por Pyongyang, sobretudo o envio de componentes para os mísseis de longo alcance, reatores nucleares e armas convencionais, a países como Irã, Síria e Mianmar.

Ele estava na lista de pessoas submetidas a sanções dos Estados Unidos, ONU e União Europeia.

AFP