Navigation

Novartis conclui acordo com Google sobre lentes de contato inteligentes

Sede da Novartis, na Basileia afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 15. julho 2014 - 11:48
(AFP)

O laboratório farmacêutico suíço Novartis anunciou nesta terça-feira que sua filial dedicada à oftalmologia concluiu um acordo de licença com o grupo americano Google sobre a tecnologia de lentes de contato inteligentes com fins médicos.

O acordo entre a Alcon, a filial da Novartis, e o grupo americano pode revolucionar o atendimento médico ocular, afirma a empresa suíça em um comunicado.

A ideia é combinar os avanços tecnológicos do Google de miniaturização de aparelhos eletrônicos com a experiência da Novartis no setor farmacêutico e nos aparelhos médicos.

"Estamos desejosos de trabalhar com Google para combinar a tecnologia avançada deles e nossos amplos conhecimentos em biologia para responder a necessidades médicas não supridas", declarou Joseph Jiménez, diretor geral da Novartis.

Jiménez destacou que o acordo é um passo importante para compreender as doenças além dos limites da medicina tradicional.

"Nosso sonho é utilizar a tecnologia de ponta de miniaturização da eletrônica para ajudar a melhorar as vidas de milhões de pessoas", declarou Sergey Brin, um dos cofundadores do Google, segundo o comunicado.

O interesse da Novartis nesta tecnologia está concentrado em dois segmentos, segundo o grupo.

Em primeiro lugar poderia ajudar os pacientes diabéticos a controlar a doença, permitindo a medição contínua dos níveis de glicose com uma lente de contato inteligente, criada para medir o nível de fluido lacrimal no olho e conectá-lo a um aparelho médico com conexão sem fio.

O segundo seria um auxílio para as pessoas com presbiopia que não podem ler sem óculos.

O acordo entre Alcon e Google ainda deve ser aprovado pelas autoridades de concorrência.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Modificar sua senha

Você quer realmente deletar seu perfil?