Navigation

Ossos humanos são achados perto de centro de torturas da ditadura chilena

(Set/2013) Fotos de desaparecidos durante a ditadura militar chilena afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 01. agosto 2014 - 16:22
(AFP)

Restos de ossos humanos foram encontrados perto do regimento militar Tejas Verdes, zona central do Chile, onde funcionou um centro de torturas durante a ditadura de Augusto Pinochet (1973-1990), informou o Serviço Médico Legal (SML).

Especialistas da Polícia Civil (PDI) trabalham no local para determinar a data da morte da pessoa ali enterrada, em meio a uma forte proteção policial.

A descoberta acontece em uma fazenda perto do recinto militar, no litoral chileno, dentro de uma investigação ordenada pela justiça, que recebeu informações sigilosas sobre a localização das ossadas.

No local, estiveram presas mais de cem pessoas desde 11 de setembro de 1973, dia do golpe militar encabeçado por Pinochet, segundo o Memória Viva, site que recompila dados relacionados com vítimas do regime militar.

A ditadura Pinochet, que morreu em 2006, deixou mais de 3.200 mortos e torturou 38.000 pessoas, segundo cifras oficiais. Muitas famílias ainda buscam os restos mortais das vítimas desaparecidas há 40 anos.

Partilhar este artigo

Modificar sua senha

Você quer realmente deletar seu perfil?