Navigation

Pelo menos 13 mortos por asfixia em operação policial em festa no Peru

Os corpos de pelo menos 13 pessoas que morreram asfixiadas em uma festa no Peru são levados do local afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 23. agosto 2020 - 15:38
(AFP)

Pelo menos 13 pessoas morreram asfixiadas em uma festa clandestina em Lima na noite de sábado em uma operação policial antes do início do toque de recolher de domingo no Peru pela pandemia de coronavírus, informou a polícia.

"Após uma operação policial em uma casa de festas em Los Olivos foram registrados 13 mortos", disse à rádio RPP o chefe de polícia, general Orlando Velasco.

Os fatos se sucederam quando a polícía invadiu uma casa de festas onde 120 pessoas participavam de uma festa convocada através das redes sociais, violando a norma que proíbe reuniões grupais no Peru devido ao estado de emergência sanitária pelo coronavírus.

"Diante da intervenção policial, que não usou nenhum tipo de arma ou bomba lacrimogênea, os participantes da festa tentaram escapar pela única porta de entrada, se atropelando e ficando presos entre a porta e uma escada do local", disse o Ministério do Interior em um comunicado.

Alguns participantes da festa e vizinhos refutaram a versão policial de ter dispensado os gases lacrimogêneos para desocupar o local.

"Parece que a polícia entrou e lhes jogou bombas lacrimogêneas e os prenderam e parece que essas pessoas morreram asfixiadas", disse um vizinho à rádio RPP.

Entre as treze pessoas falecidas, há onze homens e duas mulheres. Outros três civis ficaram feridos, assim como três policiais que tentaram liberar e auxiliar as pessoas presas.

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.