Navigation

Peru supera marca de 10.000 mortos por coronavírus

Funcionária de um shopping center de Lima, Peru, toma a temperatura de um consumidor em 22 de junho de 2020, em meio à pandemia do novo coronavírus afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 02. julho 2020 - 20:57
(AFP)

O Peru superou a marca das 10.000 mortes por coronavírus nesta quinta-feira (2), um dia após o início de uma gradual flexibilização das medidas de isolamento para reativar sua economia semiparalisada, informou o Ministério da Saúde.

O total de óbitos por COVID-19 chegou a 10.045, com o acréscimo de 185 falecimentos nas últimas 24 horas, enquanto o número de infectados é 292.004, depois do diagnóstico de 3.527 novos casos, segundo o último balanço do ministério.

Os pacientes recuperados também continuam a aumentar e agora são 182.097 (+3.852).

Entre os mortos está o líder indígena Awajun, Santiago Manuin, 63 anos, que faleceu na quarta-feira em um hospital, vencedor em 1994 do prêmio espanhol Reina Sofía por sua cruzada em defesa da Amazônia e dos direitos humanos.

Durante a visita do Papa Francisco ao Peru em 2018, Manuin foi encarregado de entregar a ele uma coroa de penas durante uma reunião com povos indígenas na região amazônica de Madre de Dios.

O Peru superou a Espanha e a Itália no número de casos confirmados de coronavírus e está em sexto lugar no mundo.

Além disso, é o segundo país da América Latina em casos atrás do Brasil e o terceiro no total de mortes, depois do Brasil e do México.

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.