Navigation

Peruanos protestam contra dissolução do Congresso

Peruanos protestam em Lima contra dissolução do Congresso decretada pelo presidente Martín Vizcarra, em 7 de outubro de 2019. afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 07. outubro 2019 - 20:56
(AFP)

Centenas de peruanos protestaram nesta segunda-feira, em Lima, aos gritos de "democracia sim e ditadura não", para rejeitar a dissolução do Congresso, decretada pelo presidente Martín Vizcarra no dia 30 de setembro.

"Vizcarra ditador", "Prisão para o golpista", "Fora Vizcarra golpista e comunista", diziam cartazes exibidos por uma multidão de ao menos 600 pessoas que ocupou o Parque Universitário, a cerca de 1 km do Congresso.

"Nao descartamos recorrer a diferentes organismos do Estado para que nos escutem, finalmente eles existem para servir ao povo, são nossos empregados", disse Christian Rosas, porta-voz do coletivo conservador "Não se meta com meus filhos".

O ativista, que é filho do parlamentar Julio Rosas, afirmou que o protesto "busca enfrentar a ditadura instalada com o fechamento do Parlamento".

Vizcarra dissolveu o Congresso há uma semana invocando suas faculdades constitucionais visando acabar com os recorrentes choques entre os poderes e as obstruções da maioria opositora fujimorista, acusada de proteger funcionários e juízes investigados por corrupção.

Junto com a dissolução do Congresso, Vizcarra convocou eleições legislativas para o próximo dia 26 de janeiro.

A dissolução do Congresso é apoiada por 90% dos peruanos, segundo as pesquisas.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.