Navigation

Piñera anuncia plano para terminar com toque de recolher no Chile

O presidente chileno Sebastian Pinera falando ao país em Santiago, em um quinto dia consecutivo de protestos contra um aumento agora suspenso nos preços dos bilhetes de metrô afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 24. outubro 2019 - 15:09
(AFP)

O presidente do Chile, Sebastián Piñera, informou nesta quinta-feira um plano para acabar com os toques de recolher aplicados por cinco dias consecutivos em várias regiões do país desde que uma crise social teve início na semana passada.

"Estamos trabalhando em um plano para normalizar a vida de nosso país ... para poder terminar com o toque de recolher e, com sorte, também poderemos suspender o estado de emergência", disse o presidente em uma mensagem à imprensa.

Esse plano começou a ser aplicado a partir de quarta-feira em Santiago, onde o toque de recolher foi reduzido para seis horas, das 22h às 16h.

Piñera decretou estado de emergência no sábado, após um violento dia de protestos na sexta-feira pelo aumento do preço do metrô, mas que depois se estendeu a outras demandas sociais, com saques em supermercados e empresas e queima de várias estações de metrô.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.