Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

A prefeita de Caracas, Helen Fernández

(afp_tickers)

A opositora prefeita de Caracas, Helen Fernández, denunciou no sábado que pessoas armadas, que ela vinculou ao governo de Nicolás Maduro, atacaram ela e sua equipe de trabalho.

"Fui objeto de um atentado", afirma a prefeita em um vídeo divulgado nas redes sociais.

Helen Fernández comanda a Prefeitura Metropolitana desde a detenção, em fevereiro de 2015, do prefeito Antonio Ledezma, considerado um "preso político" pela oposição.

Fernández relatou que ao final de um evento em Casalta, zona popular da zona oeste da capital venezuelana, as caminhonetes que transportavam sua equipe foram interceptadas por quase 20 pessoas "de um coletivo que maneja Nicolás Maduro".

"Me desceram do carro. Nos levaram para uma montanha, nos amedrontavam com armas curtas e longas", disse.

Fernández afirmou que um de seus acompanhantes foi agredido.

A coalizão opositora Mesa da Unidade Democrática (MUD) condenou em um comunicado o suposto ataque, afirmando que os indivíduos atiraram contra os veículos vazios.

Ledezma foi detido por acusações de conspiração e associação para delinquir.

Nenhuma autoridade se pronunciou até o momento sobre a acusação de Fernández.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP