Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

O presidente chinês, Xi Jinping, é recebido em Havana pelo vice-presidente cubano, Miguel Diaz Canel, em 21 de julho de 2014

(afp_tickers)

O presidente chinês, Xi Jinping, inicia nesta terça-feira as atividades de sua visita de dois dias a Cuba, com o objetivo de transformar a China no grande investidor na ilha, além de seu segundo maior parceiro comercial e principal fonte de créditos.

"Esta visita cumprirá com os propósitos de fomentar a amizade, aprofundar a confiança mútua, ampliar a cooperação e impulsionar o desenvolvimento, abrindo uma nova etapa de cooperação amistosa de benefício mútuo entre China e Cuba", disse Xi, que está desde segunda-feira à noite em Havana.

Em encontro com Raúl Castro, Xi deve firmar vários acordos entre os dois países comunistas. Cerca de 50 empresários chineses exploraram na segunda-feira as oportunidades de negócios na ilha, atraídos pelas novas vantagens oferecidas por Cuba aos investimentos estrangeiros e pela futura zona franca de Mariel, 45 km ao oeste de Havana.

"Queremos que os empresários chineses invistam em Cuba e que se associem às empresas cubanas", disse Déborah Rivas, diretora-geral de Investimentos Estrangeiros de Cuba.

AFP