Navigation

Presidente da China pede investigação 'justa e objetiva' por queda de avião na Ucrânia

O presidente da China, Xi Jinping, disse nesta sexta-feira que seu país está "consternado" com a queda do avião de passageiros da Malaysia Airlines na Ucrânia e pediu uma investigação "justa e objetiva" dos fatos, em declarações feitas em Buenos Aires, onde está em visita oficial. afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 19. julho 2014 - 00:11
(AFP)

O presidente da China, Xi Jinping, disse nesta sexta-feira que seu país está "consternado" com a queda do avião de passageiros da Malaysia Airlines na Ucrânia e pediu uma investigação "justa e objetiva" dos fatos, em declarações feitas em Buenos Aires, onde está em visita oficial.

"Estamos consternados com o fato de o avião da Malásia ter caído no território da Ucrânia e expressamos nossas condolências às vítimas e solidariedade aos familiares", disse Xi na Casa de Governo, após uma reunião com a presidente argentina, Cristina Kirchner.

A aeronave transportava 283 passageiros e 15 tripulantes. Todos morreram na queda.

As autoridades de Kiev e os separatistas pró-russos trocam acusações pelo disparo de um míssil que derrubou a aeronave. Não há um elemento material que permita atribuir com certeza a responsabilidade pelo ataque.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.