Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

(Arquivo) O presidente iraquiano, Jalal Talabani

(afp_tickers)

O presidente iraquiano, Jalal Talabani, que estava em tratamento médico na Alemanha desde o fim de 2012, retornará neste sábado a seu país, informou seu partido em um comunicado publicado nesta sexta-feira, no momento em que o Iraque vive sua crise mais grave em anos.

"O presidente Talabani retornará ao país no sábado, dia 19 de julho, depois de ter recebido com sucesso um tratamento médico na Alemanha", indicou a União Patriótica do Curdistão (UNC).

"Retomará suas funções de presidente da República do Iraque", acrescenta o texto.

Seu filho, Qubad Talabani, que também é vice-primeiro-ministro da região autônoma do Curdistão iraquiano, confirmou o retorno ao país de seu pai, que tem 80 anos.

"O presidente Talabani retornará ao Iraque amanhã", sábado, declarou à AFP.

Talabani, um líder curdo que se converteu em presidente do Iraque em 2005, deixou o país no dia 20 de dezembro de 2012, dois dias depois de ter sofrido um ataque cerebral, e desde então não retornou.

Voltará a um país envolvido em uma ofensiva de insurgentes sunitas liderados por jihadistas do Estado Islâmico (EI), e onde aumentam as tensões entre Bagdá e o presidente do Curdistão, antigo rival de Talabani.

Aproveitando a retirada do exército iraquiano diante do avanço dos insurgentes, as forças curdas tomaram o controle de territórios disputados com Bagdá, sobretudo a cidade petrolífera de Kirkuk (norte), e não têm nenhuma intenção de devolvê-la, provocando a ira do primeiro-ministro Nuri al-Maliki e uma escalada verbal entre Bagdá e Erbil.

Primeiro chefe de Estado curdo do Iraque, Talabani precisou enfrentar vários problemas de saúde nos últimos anos. Foi operado do coração com sucesso nos Estados Unidos em agosto de 2008, e recebeu vários tratamentos médicos no exterior.

Os deputados iraquianos elegeram na terça-feira o líder do Parlamento, Salim al-Yuburi, e devem escolher agora o presidente da República, que, por sua vez, designará um primeiro-ministro.

O cargo de presidente está, segundo uma regra não escrita, ocupado por um curdo, enquanto o presidente do Parlamento é um árabe sunita e o primeiro-ministro um árabe xiita.

AFP