Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

O governo da Grã-Bretanha acusou nesta sexta-feira a Coreia do Norte de estar por trás do ciberataque mundial "Wannacry" de maio, que afetou o Serviço Nacional de Saúde (NHS) britânico

(afp_tickers)

O governo da Grã-Bretanha acusou nesta sexta-feira a Coreia do Norte de estar por trás do ciberataque mundial "Wannacry" de maio, que afetou o Serviço Nacional de Saúde (NHS) britânico.

"Acreditamos que a Coreia do Norte é o Estado envolvido neste ataque mundial", declarou o ministro britânico da Segurança, Ben Wallace, à BBC Radio 4.

Ele afirmou que o ataque teria sido planejado por Pyongyang, isolado no cenário internacional, com o objetivo de ter acesso a divisas estrangeiras.

"A Coreia do Norte está potencialmente vinculada a outros ataques destinados a conseguir divisas estrangeiras", declarou Wallace.

Em 12 de maio, um ataque com o vírus "Wannacry" afetou centenas de milhares de computadores em todo mundo, paralisando especialmente os serviços de saúde britânicos e fábricas da montadora francesa Renault. Os autores exigiam um pagamento para liberar os computadores.

A empresa americana Symantec acusou o grupo de hackers Lazarus, suspeito de atuar em conivência com a Coreia do Norte.

O vírus afetou um terço dos hospitais e clínicas da Inglaterra, assim como várias consultas médicas do país, o que provocou o adiamento ou cancelamento de milhares de cirurgias.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP