Navigation

Rep. Tcheca anuncia confinamento parcial para frear a pandemia

O país de 10,7 millhões de pessoas está entre os piores da União Europeia em termos de contenção da pandemia, segundo a última classificação do Centro Europeu para o Controle e Prevenção de Doenças (ECDC) afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 21. outubro 2020 - 11:24
(AFP)

O governo tcheco anunciou nesta quarta-feira restrições aos deslocamentos da população e o fechamento de lojas e serviços para intensificar a batalha contra a segunda onda da covid-19.

"O governo vai limitar os deslocamentos e os contatos com outras pessoas, exceto os deslocamentos para o trabalho, para fazer compras ou por razões médicas", afirmou o ministro da Saúde, Roman Prymula.

Ele também disse que o governo fechará todos os pontos de venda, exceto as lojas de alimentos e farmácias, a partir de quinta-feira pela manhã até o dia 3 de novembro.

O país de 10,7 millhões de pessoas está entre os piores da União Europeia em termos de contenção da pandemia, segundo a última classificação do Centro Europeu para o Controle e Prevenção de Doenças (ECDC).

Dados atualizados na terça-feira mostram que possui a maior quantidade de novos casos e mortes a cada 100.000 habitantes na UE nas últimas duas semanas.

"O crescimento está muito alto e as medidas que tomamos até agora não conseguiram conter a curva de crescimento", disse à imprensa o primeiro-ministro Andrej Babis.

Para combater a segunda onda, o governo tcheco já ordenou às pessoas que usem máscara na maioria dos lugares e fechou escolas, restaurantes, bares, cinemas, teatros, museus e piscinas em todo o país.

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.