Navigation

Representante de Guaidó nos EUA pede que venezuelanos continuem nas ruas

Carlos Vecchio fala em Washington DC, em 30 de abril de 2019 afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 30. abril 2019 - 16:04
(AFP)

O representante nos Estados Unidos do opositor Juan Guaidó afirmou que esta terça-feira marca "o início do fim" do regime de Nicolás Maduro e pediu ao povo que continue nas ruas e aos militares que "continuem se juntando a esse processo inevitável de mudança".

"Hoje é o começo do processo de libertação. É o início do fim", afirmou Carlos Vecchio à imprensa em Washington.

"Pedimos ao nosso povo que continue nas ruas conquistando a sua liberdade e às nossas forças armadas que continuem se somando a este processo", acrescentou

Vecchio considerou ainda que a insurreição de alguns militares não é um golpe de Estado. "O golpe de Estado foi aplicado pelo ditador Nicolás Maduro que usurpou o poder", afirmou.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.