Navigation

São Paulo adia carnaval de 2021 devido à pandemia

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas, anunciou o adiamento do Carnaval 2021 afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 24. julho 2020 - 19:35
(AFP)

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas, anunciou nesta sexta-feira (24) que o Carnaval de 2021 será adiado na cidade por causa da pandemia do novo coronavírus. No Rio de Janeiro, as autoridades ainda estão analisando o tema.

"Tanto as escolas de samba quanto os blocos carnavalescos entenderam a inviabilidade da organização do Carnaval para fevereiro do ano que vem", disse Covas. A nova data ainda está em discussão, mas pode ser no "final de maio ou início de julho" de 2021, acrescentou.

Em números absolutos, o estado de São Paulo é o mais afetado pela pandemia no Brasil, com 20.894 mortes (de um total de 84.082 no país) e 452.007 contágios (de 2,28 milhões).

Este ano, o desfile de Carnaval de São Paulo atraiu 120 mil pessoas e, ao longo de três semanas, os blocos de rua reuniram 15 milhões de participantes, de acordo com o prefeito. O desfile gerou R$ 227 milhões e os blocos, R$ 2,75 bilhões.

São Paulo já foi forçada a adiar ou cancelar outros grandes eventos. A Parada LGBTQ+, uma das maiores do mundo, deveria ter ocorrido em junho, mas foi cancelada. A Marcha para Jesus, que atrai milhões de pessoas, foi adiada de julho para novembro.

No Rio de Janeiro, cinco das principais escolas de samba manifestaram a intenção de adiar o Carnaval de 2021 até que haja uma vacina contra a COVID-19. A decisão oficial, porém, ainda não foi anunciada.

O Brasil é o país mais impactado pela pandemia na América Latina e o segundo no mundo, atrás apenas dos Estados Unidos.

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.