Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Oficiais da polícia venezuelana em uma avenida de San Cristóbal, na Venezuela, em 31 de março de 2014.

(afp_tickers)

A Sociedade Interamericana de Imprensa (SIP) condenou nesta segunda-feira o assassinato de um jornalista venezuelano que dirigia o Departamento de Comunicação de um programa oficial contra a insegurança na região oeste do país, e pediu que os fatos sejam esclarecidos.

O corpo do jornalista Álvaro Cañizales, de 50 anos, foi encontrado degolado, amordaçado e com as mãos atadas no sábado, em um riacho do estado Cojedes (centro).

A SIP, que reúne os proprietários e editores dos meios de comunicação do continente, frequentemente alerta sobre a deterioração da liberdade de expressão na Venezuela, apesar de Caracas menosprezar as críticas.

AFP