Navigation

Sobe para quatro número de mortes na República Dominicana pela tempestade Laura

Moradores observam água cair nas ruas de Santo Domingo devido à inundação causada pela tempestade tropical Laura afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 24. agosto 2020 - 13:28
(AFP)

A morte de um homem de 45 anos que se afogou na fronteira com o Haiti aumentou para quatro o número de mortes na República Dominicana por causa da tempestade Laura, que deixou inundações e comunidades isoladas, relataram as autoridades nesta segunda-feira (24).

A vítima é um funcionário do Corpo Especializado em Segurança de Fronteira Terrestre, que morreu tentando atravessar um afluente do rio Pedernales, que marca a divisão territorial entre República Dominicana e Haiti, segundo um balanço do Centro de Operações de Emergências.

Outras três pessoas, entre elas uma mulher e um menino, morreram no domingo em Santo Domingo como consequência da passagem de Laura pelo território dominicano, onde cerca de mil pessoas foram evacuadas e mais de um milhão de habitantes ficaram sem eletricidade.

O Centro de Operações de Emergências mantém em alerta vermelho 20 das 32 províncias do país, embora Laura já esteja no sul de Cuba com ventos máximos de 100 km por hora, segundo o Centro de Furacões de Miami.

O presidente Luis Abinader sobrevoará nesta manhã as áreas afetadas pelo fenômeno climático, informou a Presidência.

A tempestade Laura começou a afetar o território dominicano na madrugada de domingo com fortes chuvas e ventos sustentados de 75 km por hora.

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.