Navigation

Tailândia proíbe jogo que simula ditadura militar

(Arquivo) Chefes militares tailandeses afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 05. agosto 2014 - 12:18
(AFP)

A junta que governa a Tailândia proibiu um game que permite, entre outras coisas, criar uma ditadura militar em uma ilha paradisíaca fictícia, na qual coexistem "praias ensolaradas e corrupção política".

O jogo Tropico 5 propõe aos jogadores construir a própria forma de governo na ilha, seja uma "utopia socialista na qual cada cidadão conta" ou sistema tirânico que transforma a nação em uma mina de recursos para uma conta bancária na Suíça.

"Tropico 5 foi proibido, mas não quero indicar os motivos sem a autorização de nosso diretor geral", afirmou à AFP um funcionário do departamento de vídeos e filmes do ministério da Cultura.

A empresa New Era Interactive Media, que distribui o jogo, criado pela empresa búlgara Haemimont, na Tailândia, informou ter recebido na segunda-feira uma carta do ministério que informa a proibição da venda do produto no país.

"Tomaram a decisão porque algumas partes das histórias no jogo afetam a situação na Tailândia", declarou à AFP Nonglak Sahavattanapong, diretor de marketing da empresa, que se mostrou "decepcionado".

Partilhar este artigo

Modificar sua senha

Você quer realmente deletar seu perfil?