Navigation

Tribunal eleitoral da Guatemala convoca eleições gerais em junho

Presidente da Guatemala, Jimmy Morales, na Cidade da Guatemala, em 14 de janeiro de 2019 afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 18. janeiro 2019 - 18:41
(AFP)

O Tribunal Supremo Eleitoral da Guatemala (TSE) convocou os partidos políticos para eleições gerais em 16 de junho próximo, para eleger o sucessor do presidente Jimmy Morales, além de deputados e cargos municipais.

A convocação para as eleições ocorre em meio a uma agitação política após Morales anunciar o fim antecipado de uma missão anticorrupção da ONU, que investigava com o Ministério Público o mandatário por suspeitas de financiamento ilegal de sua campanha de 2015.

"O Tribunal Supremo Eleitoral convoca a participação com espírito cívico, em um âmbito de harmonia e sem confrontos", disse Mario Aguilar, presidente do TSE.

O decreto permite a inscrição de candidatos entre 19 de janeiro e 17 de março, quando começa a campanha, que deve acabar 36 horas antes de 16 de junho, data estabelecida para as eleições gerais.

Neste dia, devem ser eleitos presidente, vice-presidente, 160 deputados e 340 prefeitos. O segundo turno para presidente, se houver, ocorrerá em 11 de agosto.

Segundo analistas, um dos principais temas da campanha eleitoral será o combate à corrupção.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.