Navigation

Tripulantes da ISS retornam à Terra

A nave espacial Soyuz MS-08 pousa no Cazaquistão em 4 de outubro de 2018 afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 04. outubro 2018 - 14:32
(AFP)

Dois astronautas americanos e um russo retornaram nesta quinta-feira à Terra, depois de um período de seis meses em órbita a bordo da Estação Espacial Internacional (ISS).

A nave Soyuz MS-08, com Drew Feustel e Ricky Arnold da Nasa e Oleg Artemiev da agência espacial russa Roskosmos, pousou perto da cidade de Jezkazgan, Cazaquistão, às 17h45 locais (8H45 de Brasília).

Os três homens haviam decolado da base de Baikonur em direção à ISS no dia 21 de março.

Este é o primeiro retorno à Terra de uma nave Soyuz desde a polêmica provocada pela descoberta de um minúsculo buraco na MS-09, acoplada à ISS, que provocou uma despressurização muito lenta da estação orbital.

O diretor da Roskosmos, Dmitri Rogozine, descartou a hipótese de falha de fabricação e mencionou publicamente a possibilidade de uma sabotagem, um possível "ato premeditado" na Terra ou no espaço.

Esta hipótese foi desmentida desde então por vários especialistas russos.

Antes de embarcar no Soyuz, Andrew Feustel transferiu o comando da ISS ao alemão Alexander Gerst, o segundo europei a dirigir a estação.

Um americano e um russo devem decolar no dia 11 de outubro em direção à ISS, onde estão atualmente três astronautas: o alemão Gerts, a americana Serena Aunon-Chancellor e o russo Serguei Prokopiev.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.