Navigation

Tufão Rammasun causa ao menos oito mortos na China

O tufão Rammasun, o mais forte a atingir o sul da China em 40 anos, causou pelo menos oito mortes depois de deixar 80 mortos nas Filipinas, informou neste sábado a imprensa local. afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 19. julho 2014 - 13:56
(AFP)

O tufão Rammasun, o mais forte a atingir o sul da China em 40 anos, causou pelo menos oito mortes depois de deixar 80 mortos nas Filipinas, informou neste sábado a imprensa local.

Acompanhado por ventos de mais de 200 km por hora, Rammasun ("Deus do trovão em tailandês) chegou ontem à tarde na ilha tropical de Hainan, onde causou cinco mortes e 99 feridos, indicou a agência de notícias Xinhua.

O tufão, em seguida, atingiu a província de Guangdong e a região autônoma vizinha de Guangxi, deixando outras três vítimas.

Em sua passagem, o tufão arrancou árvores e telhados, cortou linhas de energia e causou sérios problemas na rede de transporte.

Dezenas de voos foram temporariamente cancelados.

A Agência Meteorológica da China emitiu um alerta vermelho para o tufão, o que obrigou a evacuação preventiva de mais de 70.000 habitantes, de acordo com a Xinhua.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.