Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

O número de vítimas nas Filipinas do tufão Rammasun chega a 94, após o desaparecimento de outras seis pessoas, informaram autoridades locais neste domingo, mesmo dia em que uma nova tempestade trouxe mais chuva às áreas afetadas.

(afp_tickers)

O número de vítimas nas Filipinas do tufão Rammasun chega a 94, após o desaparecimento de outras seis pessoas, informaram autoridades locais neste domingo, mesmo dia em que uma nova tempestade trouxe mais chuva às áreas afetadas.

"A maioria das mortes foram causadas por queda de árvores e escombros, e os desaparecidos são pessoas que estavam em barcos no mar", apesar da tempestade, explicou à AFP Mina Marasigan, porta-voz do Conselho Nacional de Desastres.

Embora o tufão esteja agora no sul da China, uma nova tempestade chamada Matmo está causando rajadas de vento de até 150 quilômetros por hora em áreas afetadas pelo Rammasun, disse o porta-voz.

Centenas de milhares de casas permanecem sem energia elétrica desde que o tufão atingiu a costa na quarta-feira e de acordo com Manila Electric Co., a principal concessionária de energia elétrica no país, mais de 400 mil famílias na região de Manila ainda têm problemas de abastecimento.

A cada ano, uma média de 20 grandes tempestades atingem as Filipinas, um arquipélago no sudeste da Ásia, que é muitas vezes o primeiro ponto de entrada de tempestades que se formam nas águas quentes do Pacífico.

Em novembro passado, o super tufão Haiyan devastou as ilhas filipinas de Samar e Leyte, matando 7.300 pessoas, um dos piores desastres naturais da história.

AFP