Navigation

UE administrou mais de um milhão de doses da vacina contra a covid-19

A cuidadora Sanna Elkadiri recebe a primeira dose da vacina Pfizer-BioNTech em Veghel, sul da Holanda afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 06. janeiro 2021 - 20:16
(AFP)

Mais de um milhão de habitantes da União Européia receberam a 1ª dose da vacina contra o covid-19, com dinamarqueses, alemães e italianos à frente, segundo balanço apurado nesta quarta-feira (6) pela AFP.

Desde o início da campanha de vacinação europeia no final de dezembro, pelo menos 1,1 milhão de pessoas (0,2% da população da UE) receberam uma dose da vacina da aliança Pfizer/BioNTech, a única atualmente gerenciada no bloco.

Uma segunda vacina, do laboratório americano Moderna, foi autorizada por Bruxélas nessa quarta-feira.

Em comparação, os Estados Unidos administraram doses para mais de 5,31 milhões de pessoas (1,6% de sua população); a China a mais de 4,5 milhões (0,3% até 31 de dezembro); Israel a 1,49 milhão (17,2%) e o Reino Unido para mais de 1,3 milhão (1,9%). Todos esses países iniciaram seu programa de vacinação antes da União Europeia.

A Alemanha é o país da UE que vacinou mais pessoas(367.331), à frente da Itália (272.307), Polônia (140.226), Espanha (139.339) e Dinamarca (63.312), de acordo com os últimos dados disponíveis.

Mas, em proporção à sua população, a Dinamarca é o Estado que mais vacinou dentro da UE: 1,1% da população dinamarquesa recebeu uma dose, bem à frente da Alemanha (0,44%), Itália (0,43% ) e Eslovênia (0,43%).

Essas taxas estão bem atrás das de Israel (17,2%) ou dos Emirados Árabes Unidos (8,4%), campeões da área, que começaram a vacinar nos dias 19 e 14 de dezembro, respectivamente.

Por sua vez, quase todos os países membros do bloco iniciaram suas campanhas entre os dias 26 e 29 de dezembro, com exceção da Holanda, que começou nesta quarta-feira.

Muitos outros países também estão ficando para trás. Este é especialmente o caso da França, que até agora injetou mais de 7.000 doses, Áustria (8.360), Bulgária (5.448) e Irlanda (4.000), vacinando menos de 0,1% de suas respectivas populações.

Partilhar este artigo

Modificar sua senha

Você quer realmente deletar seu perfil?