A chefe da diplomacia europeia, Federica Mogherini, anunciou nesta quinta-feira novas ajudas à Colômbia para a implementação do acordo de paz com a ex-guerrilha FARC e a atenção a milhares de migrantes venezuelanos que cheguem ao país.

"O acordo de paz continua sendo o núcleo do compromisso da União Europeia na Colômbia", tanto em termos financeiros como políticos, afirmou Mogherini em uma declaração com o presidente colombiano, Iván Duque, em Bogotá.

Mogherini anunciou 4,5 milhões de euros para a Comissão da Verdade e 3,2 milhões para a Unidade de Busca de Pessoas dadas por Desaparecidas, surgidas do pacto de 2016 que levou ao desarmamento e à transformação no partido das FARC.

Até o momento, assegurou, a União Europeia outorgou 645 milhões de euros à Colômbia para a paz, incluindo um empréstimo do Banco Europeu de Inverstimentos.

Além disso, condenou "energicamente" o anúncio - no final de agosto - de um grupo de ex-comandantes, entre eles o ex-número dois e chefe negociador rebelde Iván Márquez, de rearmar-se alegando descumprimentos estatais.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


Teaser Instagram

Siga-nos no Instagram

Siga-nos no Instagram

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.