Navigation

UE impõe limites às gorduras trans

Um bolo com 3,5 gramas de gordura trans, em uma foto tirada em Miami em 16 de junho de 2015 afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 24. abril 2019 - 18:15
(AFP)

A Comissão Europeia limitará as gorduras trans, presentes geralmente em doces industrializados e cujo consumo em excesso é ruim para a saúde, anunciou a instituição nesta quarta-feira.

A partir de 2 de abril de 2021, o limite máximo autorizado será de dois gramas de gorduras trans produzidos industrialmente para cada 100 gramas de gordura na comida destinada ao consumo.

Estas gorduras se encontram nos alimentos fritos, na confeitaria industrial, biscoitos, bolos e em sopas desidratadas.

Trata-se de "proteger a saúde do consumidor e de oferecer aos europeus opções mais saudáveis", afirmou a Comissão em um comunicado.

Este limite de 2% já é aplicado na Dinamarca desde 2003. Nos Estados Unidos, as gorduras trans artificiais nos alimentos estão proibidas desde junho de 2015.

Presentes nos óleos vegetais parcialmente hidrogenados, as gorduras trans são usadas normalmente na indústria alimentar desde os anos 1950 por sua capacidade de estabilização e conservação.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.