Navigation

Um em cada 10 espanhóis se contaminou com o coronavírus, revela estudo

Teste de covid-19 feito no hospital Santa Creu i Sant Pau, em Barcelona afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 15. dezembro 2020 - 19:40
(AFP)

Cerca de 10% da população espanhola, aproximadamente 4,7 milhões de pessoas, foram infectadas pelo novo coronavírus desde que a pandemia teve início, segundo um novo estudo sorológico apresentado nesta terça-feira (15) pelo governo.

O número divulgado pelo estudo, o quarto deste tipo na Espanha, aponta para um número de infectados bem superior aos mais de 3 milhões citados em 23 de outubro pelo presidente do governo, Pedro Sánchez.

Da mesma forma, o número supera em muito o balanço oficial de casos diagnosticados desde o início da pandemia, de 1,76 milhão, segundo o Ministério da Saúde.

As conclusões do estudo indicam que "a prevalência global de anticorpos IgG contra SARS-CoV-2" é de 9,9%.

Isso significa que "uma em cada dez pessoas na Espanha teria sido infectada pelo coronavírus desde o início da pandemia", afirma o Ministério da Saúde em um comunicado.

Participaram do trabalho de campo um total de 51.409 pessoas, entre 16 e 29 de novembro.

O impacto da epidemia tem sido desigual em todo o país, com maior soroprevalência em Madri (18%), Barcelona, Navarra (norte) e na província de Saragoça (nordeste).

Por outro lado, existem áreas onde a soroprevalência não chega a 5%, como as Ilhas Canárias ou Valência.

Marina Pollán, coordenadora do estudo, destacou em entrevista coletiva que se observa uma "alta prevalência" em profissionais de saúde (quase 17% no acumulado), mulheres cuidadoras de idosos (16%) e faxineiras (quase 14%).

Da mesma forma, a soroprevalência é maior entre os estrangeiros, 13%.

A Espanha é um dos países que mais sofreu com a pandemia, com 1,76 milhão de casos diagnosticados e 48.401 mortes, de acordo com o balanço oficial.

O governo espera poder começar a aplicar as primeiras vacinas já no início do ano, confiando que a Agência Europeia de Medicamentos aprovará o imunizante da Pfizer-BioNTech na reunião de 21 de dezembro.

Partilhar este artigo

Modificar sua senha

Você quer realmente deletar seu perfil?