Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Álvaro Uribe, ex-presidente da Colômbia, em 24 de novembro de 2016

(afp_tickers)

Em uma carta ao Congresso dos Estados Unidos, o ex-presidente da Colômbia, Álvaro Uribe, disse que a Venezuela deve destituir o presidente Nicolás Maduro do cargo e alerta que a Colômbia corre o risco de seguir o caminho da nação vizinha.

"A Venezuela precisa remover Maduro e seu regime e adotar o estado de direito com um setor privado forte para superar a pobreza", disse Uribe em carta dirigida às autoridades do legislativo americano.

Uribe, atual senador e presidente de Colômbia entre 2002 e 2010, indicou que não se pode separar os fatos do país vizinho da "situação de risco" da Colômbia, porque as guerrilhas das FARC e ELN "têm sido protegidas na Venezuela".

Na carta de oito pontos, Uribe reitera suas duras críticas contra o governo de Santos, que foi seu ministro da Defesa, e contra o acordo de paz assinado com as FARC em novembro do ano passado.

Uribe e o ex-presidente Andrés Pastrana, duros opositores ao processo de paz, se reuniram na sexta-feira na Flórida com o presidente Donald Trump.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP