Navigation

Venezuela recebe segundo carregamento de ajuda humanitária de China para combater Covid-19

O presidente venezuelano, Nicolás Maduro afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 28. março 2020 - 19:13
(AFP)

Um segundo avião com ajuda humanitária da China chegou à Venezuela neste sábado, como parte dos esforços para combater a disseminação do novo coronavírus no país petrolífero, que totaliza 113 casos e duas mortes.

Do aeroporto internacional Maiquetía, que serve Caracas, o embaixador chinês em Caracas, Li Baorong e o vice-presidente venezuelano Delcy Rodríguez, informaram a chegada da aeronave com 55 toneladas de suprimentos, incluindo "500.000 kits de teste rápido".

O embarque inclui "os primeiros kits de teste rápido" que chegam ao país, disse Rodríguez, em declarações transmitidas pela televisão do governo.

O primeiro contingente chinês chegou em 19 de março como parte de um "transporte aéreo" entre os dois países.

Também há "ventiladores para reforçar hospitais sentinela" - projetados pelo governo para lidar com a crise de coronavírus -, tomógrafos, desfibriladores, cinco milhões de máscaras e "mais de 100.000 roupas de isolamento para o pessoal de saúde", acrescentou.

Além disso, "chegaram óculos de segurança, luvas, sapatos (...) medicamentos antivirais, sedativos, 30.000 unidades de cloroquina - um medicamento para tratar a malária agora testada contra a covid-19 em vários países - e 70.000 termômetros infravermelhos".

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.