Navigation

Vinho da Copa de 2014 tem time de 11 uvas

Loja de vinhos em São Paulo, em 27 de dezembro de 2013 afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 25. junho 2014 - 22:18
(AFP)

A Copa do Mundo ganhou um vinho oficial escolhido pela Fifa, o brasileiro "Faces", produzido com onze uvas, o número de jogadores de uma equipe, explicam seus criadores.

"O desafio era produzir um vinho especial e que desse visibilidade à viticultura brasileira no mundo", declarou nesta quarta-feira à AFP Neiva Mello, porta-voz da vinícola Lidio Carraro, da cidade gaúcha de Bento Gonçalves.

"Queríamos também que ele fosse apreciado por todos os consumidores, iniciantes e mais acostumados, brasileiros e estrangeiros", acrescenta.

Longe da Copa, esta pequena empresa vinícola selecionou diferentes uvas que "pudessem compor uma equipe equilibrada e expressiva, para apresentar o vinho do Brasil".

A Lidio Carraro elaborou três vinhos: um branco, um rosé e um tinto, que representam "a diversidade, a descontração e a alegria dos brasileiros", ressalta Mello.

A porta-voz explicou que a tática usada foi "criar um vinho com intensidade de aromas, frutado, agradável para o paladar e encorpado", restando apenas escolher os "jogadores".

Merlot e cabernet-sauvignon são "os atacantes", os primeiros vinhos identificados no aroma. Teroldego, touriga nacional (uva brasileira), tempranillo e pinot noir são as "meio-campistas" e desempenham um papel importante no sabor com notas de ameixa, violeta, chocolate e framboesa. "Na defesa" estão tannat, nebbiolo, alicante e ancellotta, dando a base dessa mistura. E, por fim, a malbec "no gol" dá o toque final ao sabor, de acordo com Neiva.

O "Faces", com uma produção que chega às 600.000 garrafas, já é comercializado nos continentes americano, europeu e asiático.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.