Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Bolsas européias resistiram bem

Valores tecnológicos perderam muito

(Keystone)

As bolsas européias tiveram um início de semana mais tranqüilo que previsto. Evitado o pânico em Nova York, os investidores reagiram bem e as bolsas da Europa Ocidental fecharam em altas até significativas. Zurique teve o melhor desempenho em seis meses.

Em função dos acontecimentos nos Estados Unidos, a apreensão era muito grande na abertura dos mercados europeus. Mas à baixa inicial seguiu-se um equilíbrio e ganhos nítidos antes do encerramento.

Impulso do Fed

Wall Street, fechada desde dia 11, perdeu rapidamente 5%. Era menos que previsto. Foi um sinal considerado positivo. A degringolada esperada era maior.

A influência mais decisiva sobre os investidores foi a decisão do Federal Reserve - Fed - o banco central americano de baixar de 0,5 de percentual a taxa de juros. Sinal de que o Fed está empenhado em evitar ou pelo menos reduzir os efeitos de uma recessão nos Estados Unidos.

altas surpreendentes

Em conseqüência, Londres, que registrou o melhor desempenho, subiu 3.1%, Paris 2.71, Frankfurt 2.17 e Madri 2.65%.

A alta mais moderada foi em Milão: 0.13%. Já a Bolsa de Zurique registrou a melhor "performance" em quase seis meses. O "Swiss Market Index" (SMI), reunindo os principais valores suíços, subiu 3.1 por cento.

Advertências

Os analistas de mercado avisam que a segunda-feira 17 foi um dia particular, lemrando principalemtne as intervenções maciças dos bancos centrais. Além do Fed, o Banco Central Europeu também baixou a taxa de meio por cento. E o fato de as empresas poderam comprar os próprios títulos também teve muita influência...

Nos próximos dias, as variações podem ser consideráveis. Uma intervenção militar americana só agravaria a situação.

swissinfo

×