Navigation

Suíços pretendem reciclar pneus na construção de estradas

Cientistas dizem precisar de vários anos para determinar como o asfalto contendo borracha resiste ao tráfego rodoviário. Keystone / Oliver Dietze

A borracha de pneus usados tem sido usada na construção de estradas nos Estados Unidos e na Baviera por muitos anos. Cientistas suíços estão agora investigando se esta forma de reciclagem pode ser introduzida na Suíça.

Este conteúdo foi publicado em 21. maio 2021 - 12:42
Keystone-SDA/ts

Cerca de 70.000 toneladas de pneus usados são produzidas anualmente na Suíça, das quais apenas uma pequena parte é reciclada. A maioria é utilizada em instalações de incineração e, sobretudo, em fábricas de cimento, onde os pneus substituem o carvão e assim melhoram o balanço de CO2, disse o Laboratório Federal para Testes e Pesquisa de Materiais (EMPA) em uma declaração na quinta-feira.

O asfalto contendo borracha é uma prática padrão de construção na Baviera, no sul da Alemanha. A EMPA observa que as vantagens, especialmente para superfície porosa, incluem "maior resistência à abrasão, oxidação mais lenta do betume nos muitos vazios de ar e, portanto, um desgaste mais lento. Em resumo: uma vida útil mais longa".

A EMPA realizou um estudo prático e testes com fabricantes de asfalto, incluindo a empresa TRS (Tyre Recycling Solutions) com sede em Vaud, no oeste da Suíça.

Apesar de alguns inconvenientes, o asfalto de borracha acabou satisfazendo os requisitos, disse a EMPA. "É definitivamente adequado para investigações adicionais para uso na construção de estradas", disse a pesquisadora e especialista em asfalto Lily Poulikakos.

Condições reais

O próximo passo é ver como o asfalto se comporta no mundo real. No verão passado, a empresa bernesa Weibel SA construiu dois trechos de teste em estradas cantonais no Jura e em Vaud para realizar "testes de resistência".

Outro teste está em andamento desde outubro em um cruzamento movimentado em Zurique. A EMPA disse que seriam necessários vários anos até se poder determinar quão bem esses asfaltos contendo borracha resistem às cargas do tráfego rodoviário.

Hans-Peter Beyeler, diretor da associação Eurobitume na Suíça, diz que há resistência no setor ao asfalto ser considerado como "lata de lixo" para materiais reciclados, além de um certo ceticismo ao uso da borracha nas estradas.

Há cerca de 15 anos, ele testemunhou como um teste na rodovia A1 no cantão de Aargau (Argóvia) com betume modificado com borracha, adicionado como grânulos, deu errado. O material foi insuficientemente dissolvido na mistura e protuberâncias se formaram no asfalto, espalhando-se pela superfície. No fim, tiveram que ser perfurados e preenchidos com massa asfáltica.

Em conformidade com os padrões da JTI

Em conformidade com os padrões da JTI

Mostrar mais: Certificação JTI para a SWI swissinfo.ch

Os comentários do artigo foram desativados. Veja aqui uma visão geral dos debates em curso com os nossos jornalistas. Junte-se a nós!

Se quiser iniciar uma conversa sobre um tema abordado neste artigo ou se quiser comunicar erros factuais, envie-nos um e-mail para portuguese@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Modificar sua senha

Você quer realmente deletar seu perfil?