Perspectivas suíças em 10 idiomas

Conselho de Segurança condena derrubada do MH17 e pede acesso ao local da queda

Embaixadora permanente da Austrália nas Nações Unidas, Julie Bishop fala após votar em 21 de julho de 2014 afp_tickers

O Conselho de Segurança da ONU aprovou nesta segunda-feira resolução que condena a derrubada do avião de passageiros da Malaysia Airlines e pede acesso ao local da queda, no leste da Ucrânia.

O documento, redigido pela Austrália e aprovado por unanimidade pelos 15 membros do Conselho, “condena nos termos mais firmes possíveis” o ataque que provocou a queda da aeronave no leste da Ucrânia e exige que os culpados sejam responsabilizados.

A resolução pede ainda “a todos os países e protagonistas na região”, incluindo a Rússia, colaboração plena “com uma investigação internacional completa, minuciosa e independente”.

A instituição exige ainda “o fim imediato de toda atividade militar, incluindo de grupos armados (separatistas), nos arredores” do local da catástrofe para facilitar esta investigação.

A votação ocorreu na presença do ministro holandês das Relações Exteriores, Frans Timmermans, e de seus colegas australiano e luxemburguês, Julie Bishop e Jean Asselborn. A Holanda perdeu 193 cidadãos e a Austrália 27 nesta tragédia que causou 298 mortes no total.

A resolução “exige que os grupos armados que controlam a área (…) forneçam acesso total, sem restrições e com segurança” a este local aos investigadores. O Conselho exige ainda que os separatistas “evitem qualquer ação que possa comprometer a integridade do local da queda”, principalmente manipulando destroços do avião.

Contudo, o texto não indica nenhuma sanção ou ameaça de sanção aos envolvidos no caso.

Preferidos do leitor

Os mais discutidos

SWI swissinfo.ch - sucursal da sociedade suíça de radiodifusão SRG SSR

SWI swissinfo.ch - sucursal da sociedade suíça de radiodifusão SRG SSR