Navigation

Suíça não é Suécia

A bandeira vermelha e branca da Suíça em vez da sueca azul e amarela foi hasteada brevemente sobre a entrada da Bolsa de Nova York. Reuters

Suíça e Suécia jogam hoje para uma vaga nas quartas de final da Copa da Rússia. A confusão que estrangeiros fazem com os dois países já virou uma anedota internacional. Perguntamos a alguns dos nosso leitores as razões, e suas experiências. 

Este conteúdo foi publicado em 03. julho 2018 - 13:53

A  mais recente confusão se deu em abril em Wall Street, em Nova York, quando a Bolsa de Valores de Nova York quis fazer uma celebração simbólica para marcar o lançamento inicial de ações (IPO na sigla em inglês) do serviço sueco de streaming de música Spotify com a bandeira nacional. Só que em vez da bandeira sueca, a Bolsa alçou a da Suíça (na foto).

Mesmo que o erro tenha sido consertado em questão de minutos, usuários das mídias sociais não perderam tempo em explorar o ocorrido, e os seguidores da swissinfo.ch no Facebook confirmaram que o caso não foi nada inédito.

“Toda vez que eu digo que nasci na Suíça, ouço de resposta 'oh, então você fala sueco?'", disse uma leitora que vive no Canadá. Ela também emendou que já está tão acostumada que nem se dá mais ao trabalho de corrigir as pessoas.

Já outros ficam mais ofendidos. “Quando eu me mudei dos EUA para a Suíça entrei em VERDADEIROS QUEBRA-PAUS com estranhos sobre o fato de que não, a Suécia NÃO é o mesmo lugar. Sério. Vá estudar o atlas, América."

Outro leitor, quando conta que sua mulher é suíça, diz que a resposta padrão é "Oh, eu adoro Abba". Na mesma linha, uma leitora conta que a típica reação é "oh, Estocolmo é tão linda!"

Causas da confusão

Por que tanta bola fora, especialmente entre os americanos? Os leitores apontaram o fato óbvio de que os dois países têm em comum as primeiras letras, enquanto que em outras línguas, especialmente espanhol e português, ambos os nomes soam muito parecidos. 

A palavra “ignorância” foi mencionado em diversos comentários. "Eu creio que as pessoas são simplesmente burras", foi uma hipótese bem sucinta. Outros se apressaram em defender o intelecto dos norte-americanos e seus conhecimentos de geografia: “Peça a um europeu para apontar Honduras no mapa", disse um leitor, "sejamos justos, oras".

Existem semelhanças mais profundas do que a confusão geográfica e etimológica? "Ambos são conhecidos por neve e esqui", disse um usuário, enquanto outro (baseado na Irlanda, que mostra que isso não se limita aos EUA) disse que ambos os países estão fortemente associados à limpeza, organização e segurança, aumentando a confusão .

Em última análise, a confusão provavelmente não é nada para se preocupar e (ainda) não levou a nenhum crise diplomática. Talvez o pior que pode acontecer é que os planos de viagem sejam desviados por alguns milhares de quilômetros, como aconteceu a um leitor americano:

“Eu estava viajando para a Suécia uma vez. No aeroporto de Nova York o avião da SAS (companhia aérea sueca) teve um problema com a porta. Então eles nos dividiram entre várias companhias aéreas para pelo menos cruzarmos o Atlântico sem maiores atrasos, e fui para em Zurique pela Swissair. Liguei para a minha mulher sueca da Suíça na manhã seguinte e disse: "Você não vai acreditar!"

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Os comentários do artigo foram desativados. Veja aqui uma visão geral dos debates em curso com os nossos jornalistas. Junte-se a nós!

Se quiser iniciar uma conversa sobre um tema abordado neste artigo ou se quiser comunicar erros factuais, envie-nos um e-mail para portuguese@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.