Navegação

Menu Skip link

Subsites

Funcionalidade principal

Trappist- 1 Uma corrida para ser o primeiro

Como parte de uma equipe internacional de pesquisa, pesquisadores da Universidade de Berna foram os primeiros a medir o período orbital para o exoplaneta mais externo em órbita em torno da estrela Trappist-1. Ele é de sessenta horas.
A interpretação deste artista da possível superfície do Trappist 1 foi ilustrada a partir das gravações do telescópio espacial Spitzer e do telescópio terrestre Trappist, no Chile, que deu nome à estrela.

Como parte de uma equipe internacional de pesquisa, pesquisadores da Universidade de Berna foram os primeiros a medir o período orbital para o exoplaneta mais externo em órbita em torno da estrela Trappist-1. Ele é de sessenta horas.
A interpretação deste artista da possível superfície do Trappist 1 foi ilustrada a partir das gravações do telescópio espacial Spitzer e do telescópio terrestre Trappist, no Chile, que deu nome à estrela.

(Reuters)

Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.


×