Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Fronteira entre Suíça e França será mais protegida

A Ministra suíça Ruth Metzler e o Ministro do Interior da França Daniel Vaillant

(Keystone)

Suíça e França criam o Centro de Cooperação Policial e Alfandegário (CCPD), para combater o crime na fronteira entre os dois países.

O protocolo de abertura foi assinado em Genebra pela Ministra da Justiça e Polícia , Ruth Metzler, a mais nova ministra suíça, e pelo Ministro do Interior da França, Daniel Vaillant. O centro será aberto em meados do ano e terá sua base no Aeroporto de Genebra.

Burocracia
Para Ruth Metzler o novo centro fortalecerá a cooperação já existente entre Suíça e França. "Muitas vezes, a troca de informações entre polícia e alfândega dos dois países é lenta devido a obstáculos jurídicos e administrativos", afirmou Metzler à swissinfo.

Um telefonema
Uma das vantagens será a maior facilidade para perseguir suspeitos depois de cruzarem a fronteira. Uma ligação ao CCPD será suficiene para as duas polícias entrarem em ação conjunta.

Importante esclarecer que não será permitido, no entanto, efetuar prisões dentro do território vizinho. Outro aspecto interessante será o livre acesso a arquivos para as duas polícias.

Gangues
A idéia de implementar esse novo centro surgiu em 1998, quando gangues de Lyon começaram a praticar delitos em se dirigir à Genebra. Para eles, Genebra é como "um grande supermercado" comentou um policial.

A decisão final de criá-lo foi em 2000, quando um guarda suíço da fronteira, foi morto.

Uma tendência
O novo centro funcionará 24 horas por dia e contará com 40 policiais suíços e franceses. Um segundo centro já está em construção em Chiasso, para facilitar a cooperação entre Suíça e Itália.

swissinfo com agências


Links

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

×