Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Givaudan compra rival do setor de aromas

Especialista mistura substâncias para encontrar o aroma perfeito (imagem: cortesia)

A multinacional suíça Givaudan revelou na quarta-feira que pretende comprar o concorrente Quest International por 2,8 bilhões de francos (US$ 2,25 bilhões).

Givaudan é o maior fabricante de aromas para fragrâncias finas e produtos de consumo. Seus dirigentes acreditam que a compra trará economias de até 150 milhões de francos.

A multinacional suíça revelou aos jornalistas que acaba de assinar um acordo com a empresa britânica Imperial Chemical Industries (ICI) para comprar o seu setor de fragrâncias e aromatizantes, a Quest International.

"A Quest irá aumentar a liderança da Givaudan em todos os segmentos estratégicos da indústria de fragrâncias e aromatizantes", declarou a multinacional no seu comunicado enviado à imprensa.

A direção acredita que as economias geradas através da compra serão realizadas em três anos. A aquisição será financiada por débito e entrega de ações no valor de 1 bilhão de francos.

Givaudan ainda acrescenta que o negócio foi realizado em acordo com sua estratégia de focalizar no desenvolvimento de mercados e conquistas de segmentos do mercado. Ele também irá acelerar o futuro crescimento da empresa, sobretudo em importantes mercados asiáticos, da América Latina, Europa do leste, África e Oriente Média, declarou a multinacional.

Quest

Quest, empresa baseada na Holanda, é um dos líderes mundiais na produção de fragrâncias e aromatizantes e tem um faturamento anual de 1,3 bilhões de francos. Ela emprega 3.400 pessoas.

"Quest recuperou impulso nos últimos três anos graças ao talento e dedicação dos seus funcionários. Estamos muito felizes de ter tido essa oportunidade única de criar um líder industrial quase sem competidores, baseado nas qualidades e valores das duas empresas", comentou Gilles Andrier, presidente da Givaudan.

A transação ainda precisa ser aprovada pelas autoridades reguladoras, o que deve ocorrer até o terceiro trimestre de 2007.

"Essa é uma grande transação e dá à Givaudan a primeira posição no mercado de fragrâncias, o que significa um passo estratégico para a multinacional", afirma o analista Jon Cox, da Kepler Equities em Zurique.

"A compra reforça os negócios na área de fragrâncias, o setor que mais cresce nessa área. Porém a transação custa muito dinheiro e as economias não irão surgir completamente até 2010".

Em fevereiro a Givaudan anunciou que havia tido no ano passado lucros líquidos de 406 milhões de francos, um crescimento de 21 por cento em relação ao período anterior. A direção da empresa acredita que 2006 também será ano de bons resultados.

swissinfo com agências

Breves

Givaudan é uma empresa onde inovações são vistas como o segredo do sucesso nos negócios. Ela afirma ser número um em todas as áreas estratégicas onde atua.

Em 2005, seu setor de fragrâncias introduziu quatro novas moléculas proprietárias, desenvolvidas no centro de pesquisas de Dübendorf, próximo à Zurique.

Para reforçar o desenvolvimento de novos produtos, a multinacional abriu um novo centro de pesquisa de fragrâncias em Xangai, China.

Aqui termina o infobox

Fatos

Léon Givaudan fundou a companhia em 1898, porém é possível encontrar suas origens até mesmo no período da Revolução Francesa.
O grupo farmacêutico Roche comprou a Givaudan em 1963.
Givaudan foi desmembrada da Roche em junho de 2000 e se transformou numa companhia independente, listada na Bolsa de Valores da Suíça.
Em 2002, a multinacional adquiriu o setor de aromatizantes da Nestlé, a empresa FIS.

Aqui termina o infobox


Links

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

×