Imposto de famílias difere radicalmente de cantão para cantão

Além de belas paisagens, o cantão de Zug oferece uma das mais baixas taxas de imposto da Suíça. Não é à toa que muitas multinacionais estão lá sediadas. © Keystone / Alexandra Wey

Uma comparação das taxas de impostos em diferentes cantões e cidades constatou que Zug - lar de muitas empresas multinacionais - oferece o regime tributário mais atraente para as famílias.

Este conteúdo foi publicado em 17. agosto 2020 - 12:20
Le Matin Dimanche/jdp

De acordo com uma análise do jornal francófono Le Matin Dimanche, um casal com dois filhos e uma renda modesta de CHF 60.000 ($66.000) ao ano não paga nenhum imposto de renda em Genebra e Zug. Em contrapartida, a família pagaria CHF 1.562 na cidade de Biel, no cantão de Berna.

Um casal sem filhos e um salário superior a CHF 125.000 paga CHF 5.451 de impostos em Zug. Em Genebra, eles pagariam três vezes mais em impostos e até quatro vezes mais em Neuchâtel.

Genebra tem uma taxa de impostos muito mais progressiva do que outros cantões. Assim que um casal atinge uma renda de classe média alta de cerca de CHF 175.000, eles pagam muito mais em impostos do que aqueles das áreas vizinhas. Os milionários também têm uma grande taxação em Genebra em relação a outras cidades e cantões.

Na parte francófona da Suíça, a cidade de Sion tem a menor taxa de impostos, enquanto Lausanne e Neuchatel ganharam a reputação de ser um "inferno fiscal", diz o jornal.

O cantão de Zug é bem conhecido por sua atratividade fiscal que tem levado empresas como a gigante de commodities e matérias-primas Glencore e a multinacional Johnson & Johnson a se estabelecerem no cantão. Ele também tem se posicionado como a capital das moedas criptográficas.

Em junho, o parlamento de Zug concordou em reduzir a taxa de impostos como uma tentativa de aliviar a pressão sobre as famílias durante a crise do coronavírus. Isso foi recebido com críticas dos partidos de esquerda como um mero gesto de relações públicas.


O sistema tributário suíço

A Suíça cobra impostos em nível federal, cantonal e local, sendo que os cantões estabelecem suas próprias taxas. Existem grandes variações: com um salário de CHF 100.000, por exemplo, as taxas podem variar de menos de 8% (cantão de Zug) a quase 25% (cantão Basileia-Cidade).

As taxas são escalonadas de acordo com os níveis de renda e patrimônio, bem como com a situação familiar; por exemplo, os casais oficialmente casados pagam atualmente mais do que os casais não casados, algo que o Conselho Federal, no entanto, quer mudar. Uma iniciativa popular sobre o assunto foi retirada no início deste ano.

Em geral, os impostos tendem a ser mais baixos do que em grande parte da Europa.

Os cantões também mantêm o controle sobre as taxas de impostos sobre empresas, que também variam em todo o país, e muitas vezes são baixas. Entretanto, a pressão internacional levou a esforços para reformular e harmonizar o sistema, incluindo uma votação em maio de 2019 que levou ao desmantelamento de acordos fiscais preferenciais para empresas multinacionais sediadas no país. Muitos cantões vêm baixando as taxas de impostos corporativos para permanecerem atraentes para as empresas.

End of insertion
Partilhar este artigo