Navigation

Um tempo para as crianças, três para o trabalho

Na última década, o número de pais que optaram por trabalhar a tempo parcial aumentou em apenas uma fração.

Este conteúdo foi publicado em 10. setembro 2014 - 11:00

Estudos mostram que permitir que os pais trabalhem a tempo parcial pode aumentar a moral e reduzir a rotatividade de pessoal. A associação patronal suíça diz que os homens têm basicamente o mesmo acesso aos postos de trabalho a tempo parcial que as mulheres, mas se os homens exercem ou não essa opção depende da cultura empresarial das organizações em que trabalham.

O trabalho a tempo parcial é muitas vezes considerado um “assassino” de carreiras. Os empregos estão se tornando cada vez mais especializados e exigentes, exigindo um engajamento de tempo integral.

Além disso, há também barreiras culturais a serem superadas. Muitas pessoas ainda acham que os homens devem ser os principais ganhadores do pão. Os pais que ficam em casa para cuidar de crianças pequenas muitas vezes se sentem desvalorizados na sociedade, de acordo com a associação das organizações suíças de defesa dos direitos dos pais.

No entanto, a organização destaca que muitos pais suíços que trabalham gostariam de passar mais tempo com seus filhos. O grupo está tentando convencer mais pais a seguir este caminho.

A TV suíça foi ao encontro de Thomas Stucki, pai de dois filhos que passa um dia por semana em casa com seus filhos.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.