A guerra aumentou o fosso cultural na Suíça

A Primeira Guerra Mundial reforçou as diferenças entre as partes francófonas e germanófonas da Suíça. Elas apoiavam os diferentes lados no conflito.

Este conteúdo foi publicado em 11. março 2014 - 14:25

A parte francófona era a favor dos aliados e estava muito contrariada pelo fato do governo federal, em 1914, não ter protestado contra a violação de neutralidade belga.
Culturalmente e economicamente a Suíça tinha fortes ligações com a Alemanha. Muitos civis e militares de patentes elevadas, dentre os quais o general Ulrich Wille, comandante do Exército suíço, simpatizavam abertamente com a Alemanha.

(RTS Geopolitis/swissinfo.ch)

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo