Navigation

Paraísos fiscais na mira da OCDE

O ministro da Economia, Pascal Couchepin, chefia a delegação suíça. Keystone

Reunidos em Paris, ministros da Organização de Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), de que são membros países industrializados do bloco ocidental, devem publicar nova lista de países demasiado complacentes em questão de impostos...

Este conteúdo foi publicado em 26. junho 2000 - 12:06

Nesta segunda-feira, 26 de junho, é esperada lista da OCDE apontando países considerados "ovelhas negras" em matéria fiscal.

Há apenas 5 dias, o GAFI - Grupo de Ação Financeira Internacional- arrolou 15 países acusados de lavagem de dinheiro, entre eles Panamá, Filipinas, Rússia, Liechtenstein e algumas ilhas do Caribe e do Pacífico.

A Suíça escapou dessa lista negra divulgada pelo GAFI órgão criado em 1999 pelo G7 - grupo das 7 nações mais industrialiazadas.

A OCDE visa agora os paraísos fiscais que adotam legislação frouxa para atrair investimentos. Assim somas consideráveis escapam a tributação mais pesada nos países de origem.

Na opinião de especialistas, a lista da OCDE inscreve-se numa série de medidas decididas depois das crises na Ásia e Rússia no sentido de sanear o sistema financeiro internacional. E apóia-se em relatório de 1998 sobre concorrência fiscal desleal.

Na época, a Suíça e o Principado de Liechtenstein tomaram distância do documento, receando questionamento do princípio do sigilo bancário.

swissinfo com agências.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Em conformidade com os padrões da JTI

Em conformidade com os padrões da JTI

Mostrar mais: Certificação JTI para a SWI swissinfo.ch

Os comentários do artigo foram desativados. Veja aqui uma visão geral dos debates em curso com os nossos jornalistas. Junte-se a nós!

Se quiser iniciar uma conversa sobre um tema abordado neste artigo ou se quiser comunicar erros factuais, envie-nos um e-mail para portuguese@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Modificar sua senha

Você quer realmente deletar seu perfil?