Navigation

Genebra vai ajudar seus trabalhadores de baixa renda

As longas filas de espera para as cestas de alimentos em Genebra revelaram o aumento da pobreza devido à Covid Keystone/Salvatore Di Nolfi

Os eleitores do cantão de Genebra decidiram conceder uma ajuda financeira adicional a pessoas de baixa renda duramente atingidas pela crise do coronavírus.

Este conteúdo foi publicado em 08. março 2021 - 07:00
swissinfo.ch/fh

Quase 69% dos eleitores no domingo se pronunciaram a favor de uma proposta parlamentar, rejeitando o referendo contra a lei lançado pelo Partido Popular Suíço e o Movimento dos Cidadãos de Genebra, ambos de direita.

Os adversários haviam argumentado que a ajuda financeira era muito generosa e atrairia beneficiários potenciais da ajuda social, especialmente os trabalhadores ilegais.

A ajuda consiste em um subsídio máximo de CHF4.000 ($4.295) por mês e é destinada às pessoas que trabalham nos setores de eventos e teatro, bem como aos trabalhadores domésticos de plantão que não puderam receber ajuda financeira das autoridades cantonais.

O custo total é estimado em CHF15 milhões.

Com o lockdown provocado pelo coronavírus, imagens de pessoas fazendo fila para cestas de alimentos em Genebra causaram choque e chamaram a atenção do público na Suíça e no exterior.

Sem direito a voto

Enquanto isso, em uma votação na estação de esqui de St. Moritz, os eleitores rejeitaram uma proposta para dar aos residentes com passaporte estrangeiro uma palavra nos assuntos locais.

Dois terços dos eleitores rejeitaram a proposta das autoridades locais, de acordo com os resultados oficiaisLink externo.

Apenas um em cada três municípios do cantão dos Grisões concede aos cidadãos estrangeiros o direito de voto.

Sete dos 26 cantões suíços, principalmente na parte francófona do país, introduziram o direito de voto para os estrangeiros em questões locais.

Os comentários do artigo foram desativados. Veja aqui uma visão geral dos debates em curso com os nossos jornalistas. Junte-se a nós!

Se quiser iniciar uma conversa sobre um tema abordado neste artigo ou se quiser comunicar erros factuais, envie-nos um e-mail para portuguese@swissinfo.ch.

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.