Navigation

Maioria dos suíços apoia medidas contra Covid

Fregueses de um açougue em Vevey, na região de língua francesa, são lembrados de manter a distância. Keystone / Laurent Gillieron

A maioria da população suíça questionada em uma pesquisa concorda com as medidas tomadas pelo governo contra a Covid-19. Na Suíça francófona, a proporção de pessoas que desaprovam as medidas é significativamente maior do que na parte de língua alemã do país.

Este conteúdo foi publicado em 10. março 2021 - 10:00
swissinfo.ch/fh

Cerca de 55% dos entrevistados disseram estar muito ou um pouco de acordo com as medidas tomadas pelas autoridades, 26% estavam indecisos e 19% estavam bastante ou completamente contra as medidas.

A Marketagent Switzerland questionou 1.004 pessoas de 14-74 anos de idade provenientes das regiões de língua alemã e francesa do país. A pesquisa representativa, publicada na segunda-feira, foi realizada de 4 a 15 de fevereiro de 2021.

Apenas um terço dos entrevistados conseguiu entender os protestos contra as medidas, enquanto 41% disseram ter pouca ou nenhuma simpatia pelos manifestantes e um quarto se dividiu sobre o assunto. Os homens (38%) mostraram mais compreensão pelos manifestantes do que as mulheres (30%).

Diferenças políticas

As opiniões sobre as medidas também dependem das opiniões políticas e do nível de educação.

As pessoas que se classificam como politicamente à esquerda têm muito mais chances de serem a favor das medidas (73%) do que as que se consideram no centro (53%) ou na direita (46%) do espectro político.

A proporção de entrevistados com um nível de educação superior que eram a favor das medidas também era maior do que a proporção daqueles com um nível de educação intermediário ou inferior (63%, 51% e 49%, respectivamente).

Havia também grandes diferenças entre as regiões linguísticas. Na Suíça francófona, a proporção daqueles que tendiam a rejeitar as medidas e daqueles que as rejeitavam completamente era mais alta do que na Suíça de língua alemã (24% e 18%, respectivamente). Além disso, a proporção de indecisos era maior na Suíça de língua alemã (28%) do que na Suíça de língua francesa (20%).

Os comentários do artigo foram desativados. Veja aqui uma visão geral dos debates em curso com os nossos jornalistas. Junte-se a nós!

Se quiser iniciar uma conversa sobre um tema abordado neste artigo ou se quiser comunicar erros factuais, envie-nos um e-mail para portuguese@swissinfo.ch.

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.