Navigation

Polícia de Zurique investiga conexão suíça no atentado de Viena

A polícia cantonal de Zurique criou uma força-tarefa "Viena" para investigar possíveis ligações entre a Suíça e o ataque na capital austríaca. Copyright 2020 The Associated Press. All Rights Reserved

A polícia cantonal de Zurique prendeu dois homens por suspeita de ligações com os ataques letais ocorridos em Viena na segunda-feira à noite.

Este conteúdo foi publicado em 04. novembro 2020 - 18:45
Keystone-SDA/jdp

As prisões ocorreram depois que autoridades federais e cantonais anunciaram que estavam investigando possíveis ligações suíças com os ataques.

"Com relação ao atentado em Viena, a Fedpol [Polícia Federal] e o Serviço Federal de Inteligência estão atualmente examinando possíveis ligações com a Suíça, em estreita colaboração com as autoridades cantonais e austríacas", disse à Agence France-Presse uma porta-voz dos serviços de inteligência, Isabelle Graber.

Pouco antes disso, a polícia cantonal de Zurique anunciou que havia formado uma força-tarefa "ViennaLink externo" para, "entre outras coisas, verificar se os crimes cometidos em Viena têm conexão com o cantão de Zurique".

A investigação levou à prisão de dois homens - um de 18 anos e outro de 24 anos - em Winterthur, a nordeste da cidade de Zurique, na terça-feira à tarde.

"A dimensão da conexão entre as duas pessoas presas e o suposto assassino é atualmente objeto de esclarecimentos e investigações contínuas", disse a polícia cantonal em uma declaração escrita.

As prisões foram feitas em coordenação com as autoridades austríacas, a polícia cantonal de Zurique e a polícia de Winterthur.

O ataque ocorreu na segunda-feira à noite, quando um ou mais atiradores abriram fogo em seis locais próximos a uma sinagoga no centro de Viena. Cinco pessoas morreram, incluindo um dos atacantes. Várias pessoas ficaram gravemente feridas. O Ministro do Interior austríaco Karl Nehammer descreveu o atirador morto como um terrorista islâmico. A busca por suspeitos está em andamento.

A polícia cantonal de Zurique disse que eles também reforçaram as medidas de segurança nas comunidades judaicas do cantão.

Os comentários do artigo foram desativados. Veja aqui uma visão geral dos debates em curso com os nossos jornalistas. Junte-se a nós!

Se quiser iniciar uma conversa sobre um tema abordado neste artigo ou se quiser comunicar erros factuais, envie-nos um e-mail para portuguese@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.