Navigation

Ajuda russa no disparo de míssil na Ucrânia não pode ser descartada, diz EUA na ONU

Este conteúdo foi publicado em 18. julho 2014 - 16:25

NAÇÕES UNIDAS (Reuters) - Os Estados Unidos disseram nesta sexta-feira que não poderiam descartar a possibilidade de uma ajuda russa aos separatistas ucranianos no lançamento do míssil terra-ar SA-11 que provavelmente derrubou o avião da Malásia com 298 pessoas a bordo no leste da Ucrânia.

"Por causa da complexidade técnica do SA-11, é improvável que os separatistas fossem capazes de operar o sistema sem auxílio de equipes treinadas, sendo assim, não podemos descartar uma assistência técnica de equipes russas na operação do sistema", disse a embaixadora dos EUA na ONU, Samantha Power, ao Conselho de Segurança da organização.

(Reportagem de Michelle Nichols)

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.