Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

ALGÉRIA, 13 Jul (Reuters) - Uma bomba à beira da estrada matou sete membros das forças de segurança da Argélia quando eles estavam patrulhando no oeste do país, no segundo grande ataque contra os militares em três meses.

Militantes atacaram um comboio militar na província de Sidi Bel Abbes, na Argélia ocidental, na noite de sábado, disse o Ministério da Defesa em um comunicado. Três soldados e quatro guardas municipais foram mortos na explosão.

O comunicado disse que "terroristas" realizaram o ataque, um termo usado pelas autoridades para se referir a militantes islâmicos.

Violência e ataques de militantes tornaram-se mais raros desde que Argélia terminou a guerra nos anos 90 com os islâmicos armados, mas o braço norte-africano da al Qaeda e outros militantes ainda estão ativos, especialmente no sul, onde há fronteiras no deserto.

A al Qaeda no Magreb islâmico, como o braço regional da Al Qaeda é conhecido, também realiza ataques esporádicos no norte. Eles mataram pelo menos 14 soldados em uma emboscada em abril nas montanhas a leste da capital Argel.

(Reportagem de Patrick Markey e Susan Fenton)

Reuters