Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Avião danificado por ataque ao Aeroporto Internacional de Trípoli. 15/07/2014 REUTERS/Hani Amara

(reuters_tickers)

Por Ahmed Elumami

BENGHAZI Líbia (Reuters) - Vinte aeronaves foram danificadas por um bombardeio no principal aeroporto da Líbia durante os piores combates na capital Trípoli em meses, à medida que milícias rivais se enfrentaram, disseram autoridades nesta quarta-feira.

O Aeroporto Internacional de Trípoli se tornou um campo de batalha no fim de semana, quando uma milícia lançou um ataque para tentar assumir o controle de um grupo armado rival, em mais um capítulo do caos que a Líbia vive três anos depois da deposição de Muammar Gaddafi.

Os combates, os mais intensos na capital desde novembro, interromperam os voos, impedindo que muitos líbios no exterior voltassem para observar o jejum do mês do Ramadã, sagrado para os muçulmanos, e aprisionando expatriados.

As lutas em Trípoli e os confrontos na cidade de Benghazi, no leste do país, levaram a Organização das Nações Unidas (ONU) a retirar seu pessoal da nação norte-africana.

Treze aviões da companhia aérea líbia Afriqiyah foram danificados, assim como outros sete da concorrente Libyan Airlines, informaram autoridades das empresas em uma coletiva de imprensa televisionada.

“Os danos vão de superficiais a sérios, e precisamos de tempo para ver o quão graves são”, disse Abdulhakim Al-Fares, presidente da Afriqiyah. Ele não forneceu cifras para o custo estimado dos reparos, substituição de aeronaves ou perda de negócios.

Um repórter da Reuters no aeroporto nesta quarta-feira viu seis aviões avariados, um deles totalmente carbonizado. Pelo menos 31 aviões estavam estacionados no local quando o bombardeio aconteceu.

Reuters