Navigation

Cinco carros-bomba matam 26 pessoas em Bagdá

Este conteúdo foi publicado em 19. julho 2014 - 16:12

BAGDÁ (Reuters) - Cinco carros-bomba mataram 26 pessoas principalmente muçulmanas xiitas nas vizinhanças de Bagdá neste sábado, disseram a polícia e médicos.

A primeira explosão, de um carro-bomba, matou sete pessoas em um posto policial no distrito de Abu Dsheer, no sul da capital, disseram as fontes.

Quatro outros carros bomba mataram um total de 19 pessoas: uma no distrito de Bayaa, no sudoeste de Bagdá, uma no distrito de Jihad e duas em Kadhimiya, ao norte de Bagdá, onde existe um importante santuário xiita.

O exército e a milícia xiita aliada estão tentando fazer recuar os insurgentes sunitas que invadiram o norte do Iraque, no mês passado, chegando a cerca de 70 quilômetros de Bagdá.

Os militantes repeliram uma ofensiva do exército para retomar a cidade de Tikrit, na terça-feira. O exército foi forçado a recuar para o sul da cidade, às margens do rio Tigre.

Os combates exacerbaram uma crise política em Bagdá, onde o primeiro-ministro interino xiita, Nuri al-Maliki, está tentando formar um governo a despeito da oposição dos sunitas, curdos e de alguns xiitas três meses depois que o Iraque realizou uma eleição parlamentar.

Clérigos xiitas do Iraque, assim como as potências ocidentais, pressionaram os políticos a superarem suas divergências e chegarem a um novo governo de unidade, para ajudar a combater a insurgência e impedir que o Iraque se separe em linhas étnicas e sectárias.

 (Reportagem de Raheem Salman)

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.